300x250 AD TOP

quarta-feira, 20 de março de 2013

Tagged under: ,

Doenças Virais e Bacterianas


Doenças virais

Vírus são agentes infecciosos bastante diminutos, constituídos por ácido nucleico e proteína. Como são destituídos de células e só têm metabolismo quando estão no interior de células hospedeiras específicas, não existe consenso entre os cientistas quanto ao fato de poderem ou não ser classificados como seres vivos. De qualquer forma, são considerados parasitas intracelulares obrigatórios, assim como algumas bactérias, tais como as clamídias.

Os vírus podem parasitar bactérias, plantas e animais. Na nossa espécie, por exemplo, tumores e uma gama de doenças, como catapora, herpes, rubéola, sarampo, varíola, poliomielite, raiva, dengue, febre amarela, mononucleose, gripe, caxumba, hepatites e AIDS; podem ser provocados por eles. Algumas doenças não surgem mais de uma vez em um mesmo indivíduo, enquanto outras podem se apresentar em mais de um episódio.

A transmissão pode se dar por meio de vetores; em outros casos, de pessoa para pessoa; ou por meio de alimentos, objetos ou instrumentais contaminados. 

O tratamento dependerá do agente causador e das regiões acometidas. Muitas vezes a única coisa que pode ser feita é se utilizar de medidas paliativas até que o vírus seja eliminado naturalmente; ou prevenir complicações e garantir melhor qualidade de vida ao paciente, em casos em que o vírus permanece, para sempre, no organismo. Diante disso, o ideal é se atentar à prevenção e, em muitos casos, a vacinação é a forma mais viável, barata e segura para tal.


Nessa seção você encontra vários textos sobre doenças virais. Além de serem boas ferramentas para pesquisas escolares e estudo em geral, tais produções poderão orientá-lo no que diz respeito à prevenção desses males.

A catapora é uma doença infecciosa e contagiosa que tem como causa o vírus varicela-zoster. Antes do surgimento da vacina, era uma das doenças mais comuns da infância.

A caxumba é um processo infeccioso caracterizado pela inflamação das glândulas salivares (parótidas). A infecção é ocasionada pelo vírus da caxumba. É uma doença de transmissão respiratória, sendo mais comum em crianças. 
Conjuntivite é a inflamação da conjuntiva ocular, a membrana que reveste todo o globo ocular. Essa doença pode ter duas causas de contaminação: alérgica ou viral. A conjuntivite alérgica é proveniente de produtos químicos, poluição do ar, etc., e não é contagiosa. A conjuntivite viral é proveniente de vírus levados aos olhos através das mãos, toalhas e outros objetos contaminados, esse tipo é altamente contagioso.
A dengue é uma doença viral transmitida através da picada dos mosquitos Aedes Aegypti e Aedes Albopictus. São quatro tipos de vírus transmissores que desenvolvem dois tipos da doença: a dengue clássica e a dengue hemorrágica.
A faringite é uma inflamação da garganta, na área situada entre as amígdalas e a laringe, onde se forma a voz (faringe). Em geral é conhecida como dor de garganta ou garganta arranhada. A faringite aguda pode ser causada por vírus ou bactérias. O contágio é por meio de secreções eliminadas pelas pessoas ao falar, tossir ou espirrar. A faringite crônica decorre de uma infecção respiratória sinusal ou da boca que se espalha para a faringe.
A febre amarela é uma doença infecciosa causada por um flavivírus que é transmitido através do mosquito da dengue, o Aedes aegypti. A doença não é contagiosa, ou seja, não é transmitida de uma pessoa doente para uma sadia, a não ser que um mosquito pique o doente e após a picada leve o vírus à pessoa sadia picando-a. 
A gripe é uma infecção ocasionada pelo vírus Influenza, essa é dividida em três tipos: A B e C. A do tipo A infecta humanos e animais, já os tipos B e C infectam somente os humanos.
O Influenza é um RNA vírus da família Orthomyxoviridae, altamente contagioso, e que pode ser do tipo A, B ou C. Os dois primeiros são mais nocivos que o terceiro, afetando principalmente crianças, idosos e indivíduos com imunidade comprometida. Vírus do tipo A, ainda, são encontrados em outras espécies animais, como mamíferos e aves.
A gripe aviária, conhecida também por gripe do frango ou gripe das aves, é uma doença ocasionada por uma variedade do vírus Influenza, tem como hospedeiro as aves, que infectam diversos mamíferos. As aves expelem o vírus através das fezes, que depois de secas são inaladas, causando sintomas semelhantes aos outros tipos de gripe: febre, mal-estar, dor de garganta e tosse. 
A hepatite é uma doença caracterizada por uma inflamação do fígado.
As causas são infecções por vírus, abuso de álcool e de alguns medicamentos, drogas, doenças hereditárias e auto-imunes.
A Hepatite A é uma doença aguda do fígado, causada pelo vírus da Hepatite A (HAV). Sua transmissão ocorre através da água e comida contaminada com o vírus, ao serem ingeridos.
A hepatite C é uma doença causada pelo vírus HCV. Diferentemente dos outros tipos de hepatite, como A e B, a hepatite C possui sintomas muito discretos, sendo semelhantes aos de uma leve gripe, fator que pode fazer com que o doente demore a procurar tratamento médico. 
Infecção causada pelo vírus herpes humano (HSV 1 e 2) que se caracteriza pelo aparecimento de pequenas bolhas juntas nos lábios ou genitais, mas pode aparecer em qualquer lábios ou genitais, mas pode aparecer em qualquer parte do corpo. É transmitida pelo contato direto com as lesões e pode permanecer latente no organismo, e pode permanecer recidivas.
A catapora é uma doença viral causada pelo herpes-vírus varicela-zóster. Assim como no herpes simples, após a regressão dos sintomas, o vírus não é expulso do organismo, permanecendo ali, de forma latente.
A raiva, ou hidrofobia, é uma doença viral causada por um RNA vírus do gênero Lyssavirus, transmitida via mordedura, lambida ou arranhadura de um animal infectado. O contato com a urina, fezes ou sangue desses indivíduos, embora menos frequentes, são outras formas de contágio, sendo o período de incubação compreendido entre um mês e um ano após a exposição. 
A poliomielite, ou “paralisia infantil”, é uma doença infecto-contagiosa viral causada pelo poliovirus de sorotipos 1, 2 ou 3, pertencente ao gênero Enterovirus e família Picornaviridae. É mais frequente em crianças de ambos os sexos, de idade menor que cinco anos. 
Rubéola é uma doença causada por um vírus do gênero Rubivirus, que afeta crianças e adultos. Está entre as chamadas doenças da infância, um dos cinco exantemas (doenças com marcas vermelhas na pele). 
O sarampo é uma doença infecciosa, causada por um vírus chamado Morbilli. Homens e macacos são os únicos animais que abrigam naturalmente esse vírus. 
A varíola é uma doença infecto-contagiosa provocada pelo vírus Orthopoxvírus variolae, um dos maiores vírus que afeta o ser humano. Foi conhecido quando uma múmia de 1550-1307 a.C. apresentava vestígios do vírus. Ao entrar no organismo humano, o vírus se hospeda em uma determinada célula, onde fabrica suas proteínas e multiplica-se no citoplasma da mesma. O sistema imunitário do organismo reage contra o vírus destruindo as células antes que o vírus se multiple, porém o sistema imunitário não consegue bloquear completamente a multiplicação do vírus, pois a proteína que produz faz com que o mesmo fique resistente aos anticorpos. 

Doenças bacterianas

Bactérias são organismos procariontes, com organização celular bastante simples. Exercem diversas funções ecológicas, como produtores e decompositores; e podem se relacionar com outros organismos, tanto de forma harmônica quanto desarmônica. Nesse último caso, podem parasitar a espécie humana. Bactérias exóticas, como os micoplasmas, clamídias e rickéttsias; e outras, como staphylococcus, streptococcus, são alguns organismos responsáveis por esse quadro.

Cerca de metade das doenças humanas são provocadas por bactérias. Essas infecções ocorrem geralmente pela inalação ou ingestão de tais organismos; e suas manifestações são variadas. Pele, sistema respiratório e sistema digestório são algumas das regiões que podem ser acometidas. A prevenção da maioria dessas doenças pode ser feita por meio da vacinação e adoção de medidas específicas, como lavar as mãos com frequência, e lavar e/ou ferver os alimentos antes de ingeri-los.


Alguns fungos do Gênero Penicillium possuem a capacidade de eliminar bactérias. Graças a isso, a penicilina tornou-se um eficaz meio de se curar doenças que, outrora, eram mortais; e serviu de ponto de partida para a criação de novos antibióticos.
É importante lembrar que, no entanto, tais remédios, quando mal administrados, podem provocar a seleção de bactérias mais resistentes, possibilitando a piora do quadro da pessoa acometida, e também o surgimento de “superbactérias”. Por esse motivo é que os antibióticos só devem ser utilizados quando são solicitados pelos médicos, nas doses e com a frequência de uso indicada.
Em razão do abuso no uso dessas substâncias, em 26/10/2010, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ANVISA, publicou uma resolução estabelecendo critérios para sua prescrição e comercialização. Dentre outras disposições, a resolução obriga a venda de antibióticos somente sob prescrição médica, em receita de duas vias, na qual uma delas fica retida na farmácia.

Considerando todos os aspectos expostos, essa seção tem como objetivo fornecer um bom acervo sobre as doenças bacterianas, auxiliando tanto em pesquisas escolares quanto para orientação do público em geral. Tais informações podem ser bastante significativas no que diz respeito à sua prevenção.

A escarlatina, causada pelo agente etiológico Streptococcus pyogenes, é uma doença bacteriana que causa infecções. Em caso de diagnóstico precoce, atingindo a princípio apenas a via respiratória, seu tratamento é de fácil controle. Porém, se disseminada, afetando demais órgãos, pode complicar o funcionamento orgânico de forma sistêmica, comprometendo diversos sistemas, por exemplo: além do respiratório, o digestivo e o excretor, causando distúrbios intestinais e renais. 

O Antraz é uma doença causada pela bactéria Bacillus anthracis, encontrada naturalmente no solo, em regiões agrícolas. Este bacilo é bastante resistente, podendo, inclusive, formar esporos - os responsáveis por muitos dos sintomas da doença, podendo levar a óbito, uma vez que liberam toxinas. 
A blenorragia é uma doença sexualmente transmissível, causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, que infecciona o revestimento interno da garganta, do colo uterino, do reto e da uretra. 
O botulismo é uma doença causada pela bactéria Clostridium botulinum. Tal organismo se desenvolve em ambientes com baixas concentrações de oxigênio, geralmente com pH básico ou neutro, como no solo, fezes; e em alimentos embutidos, em conserva e enlatados, principalmente aqueles preparados em condições sanitárias precárias. 
A brucelose foi identificada em 1887 e posteriormente novas espécies foram descobertas. Cada uma delas apresenta diferentes tipos de interação com o ser humano. É uma doença causada por cocobacilos ou bacilos do gênero Brucella. São bactérias que afetam tanto animais como o homem. As brucelas são parasitas que vivem dentro das células e têm grande capacidade de invasão e resistência à destruição. São encontrados em bovinos, suínos, caprinos, ovinos e cães e, por estar presente no rebanho, causa prejuízos ao sistema de produção em razão da infertilidade causada pela doença.
A cárie é uma doença transmissível e infecciosa muito comum nos seres humanos. Ela causa a destruição ou deterioração dos tecidos duros dos dentes. Estão envolvidas na formação das cáries: as placas bacterianas cariogênicas, os hábitos de vida da pessoa, ou seja, como se alimenta, como cuida de seus dentes e os protege, evitando uma higiene deficiente, a presença ou não de flúor na água que ingere e na pasta dental que utiliza diariamente, além das periódicas visitas ao dentista para uma avaliaçãoprofissional.
A cólera é uma infecção aguda localizada no intestino provocada pelo Vibrio Cholerae. Essa bactéria produz enterotoxina que causa diarréia podendo levar à morte por desidratação. O vibrião é encontrado nas fezes de pessoas infectadas onde a doença se manifestou ou não, em água e em alimentos infectados.
A coqueluche é uma doença extremamente contagiosa provocada pelas bactérias Bordetella pertussis e Bordetella parapertussis que ao entrar no organismo permanece incubada até 14 dias. Se desenvolvem no nariz, boca e garganta e após tal período de incubação invade o aparelho respiratório liberando nele suas toxinas produzidas que fazem com que haja superprodução do muco, impede a fagocitose e desregula a ação das células que fazem a fagocitose (macrófagos). É transmitida duas semanas antes até três semanas depois do início da tosse após uma pessoa doente espirrar, falar ou tossir. Também pode se contrair a doença quando compartilha-se lençóis, copos e outros objetos pessoais.
A difteria é uma doença provocada pela bactéria Corynebacterium diphteriae que é transmitida por contato físico com um doente ou por respirar suas secreções. Permanece incubada por até seis dias multiplicando-se na faringe. Apesar de se manifestar o ano todo, a doença ataca principalmente nos períodos de outono e inverno.
Disenteria Bacteriana é uma infecção causada por uma bactéria do gênero Shiguella. A infecção é uma forma de intoxicação alimentar que ocorre por água e alimentos contaminados e pode ser transmitida por contato pessoal. 
Erisipela é considerada uma infecção aguda da pele que pode atingir a gordura do tecido subcutâneo e é causada pela bactéria Steptococcus pyogenes  ou também conhecido como estreptococo do grupo A, que se dissemina pelos vasos linfáticos. Essa bactéria se adapta ao homem, causando sintomas clínicos.
A febre maculosa é uma doença causada por uma bactéria (agente etiológico da espécie = Rickettsia rickettsia), com ciclo de desenvolvimento no interior das células de um organismo hospedeiro, portanto são parasitas intracelulares obrigatórios, semelhante a alguns vírus. 
Febre reumática é uma doença inflamatória considerada auto-imune, ou seja, decorrente de um distúrbio do sistema de defesa do organismo de indivíduos predispostos, desencadeada pelas infecções de garganta por streptococos. 
A febre tifóide é uma doença que é característica de lugares em que não existe água tratada e esgoto, é uma transmissão feita através de alimentos e águas contaminadas. É causada por uma bactéria denominada de Samonella Typhi. 
Furúnculo é uma infecção da pele causada pela bactéria estafilococos ocasionando a destruição do folículo pilosebáceo. 
A hanseníase, conhecida também como lepra, é uma doença infecciosa provocada pela bactéria Mycobacterium leprae que se manifesta principalmente na pele e nos nervos. A transmissão da bactéria ocorre por vias respiratórias, quando o doente fala, pela saliva e por secreções nasais. A bactéria também pode penetrar na pele se houver contato com a ferida do doente.
O impetigo é uma infecção provocada por dois tipos de microrganismos que atacam a camada mais externa da pele, o Staphylococcus aureus e Streptococcus. Normalmente se manifesta em crianças de até cinco anos, porém pode ocorrer em qualquer idade. É caracterizada por pequenas bolhas (em alguns casos podem aparecer bolhas grandes) com pus que aparecem pelo corpo, principalmente no nariz, axilas, virilha, atrás do joelho e outras áreas de dobras da pele que se rompem e formam lesões cobertas por uma crosta espessa. 
A leptospirose, ou doença do xixi de rato, é causada pela bactéria Leptospira interrogans. É uma zoonose (doença de animais) que ocorre no mundo inteiro e afeta pessoas de todas as idades e de ambos os sexos. 
A meningite é uma inflamação das meninges (membranas que revestem o sistema nervoso central, a medula espinhal e o encéfalo). Pode ser de origem viral, bacteriana, fúngica, por protozoários, substâncias químicas ou por células tumorais. Quando as meninges são invadidas, os leucócitos são direcionados para as meninges e o conflito entre estes e os invasores provocam a inflamação.
A pneumonia é uma inflamação localizada nos alvéolos dos pulmões que pode ser provocada por vírus, bactérias, fungos, parasitas ou por reações alérgicas. Esta inflamação enche os pulmões de pus, muco e outros líquidos que atrapalham o bom funcionamento dos alvéolos, além de promover o risco de espalhar esta inflamação para outros órgãos do corpo, já que o oxigênio não chega em quantidade suficiente ao sangue, provocando o mal funcionamento das células do organismo.
A salmonelose é um tipo de intoxicação alimentar provocada por bactérias da FamíliaEnterobacteriaceae, Gênero Salmonella; sendo a S. enterica  a mais comum. Sua transmissão acontece quando tal organismo é ingerido juntamente com alimentos de origem animal contaminados, ou aqueles que tiveram contato com fezes contendo tais agentes, como legumes e frutas; e que não foram previamente lavados e/ou fervidos. Umaatenção especial deve ser dada a alimentos que contenham ovo cru, como maioneses caseiras.
A sífilis é uma doença infecciosa ocasionada pela bactéria Treponema pallidum, uma espiroqueta de transmissão essencialmente sexual ou materno-fetal. 
A sífilis congênita é a transmissão do Treponema pallidum por via transplacentária. Essa ocorre quando a mãe não tratada ou inadequadamente tratada infecta o bebê. Dependendo do tempo em que a mulher foi infectada, ela pode correr o risco de ter um natimorto ou do bebê morrer logo após o parto. 
O terçol (ou hordéolo) consiste em uma inflamação das glândulas Zeis e Mol, localizadas nas pálpebras, bem próximo aos cílios: resultado da infecção por bactérias do tipo estafilococos ou estreptococos. Diferencia-se do calázio, pois este último é uma inflamação da glândula de Meibômio e não é infeccioso. Ambos podem afetar indivíduos dos dois sexos e de todas as idades. 
O tétano é uma doença infecciosa provocada pela exotoxina liberada pela bactéria Clostridium tetani. É encontrada sob forma de esporos em fezes, na terra e plantas que são introduzidas no organismo a partir de lesões na pele. A toxina liberada age principalmente nas células motoras do sistema nervoso central após o período de incubação que varia de 03 a 21 dias, bloqueando a transmissão dos impulsos inibidores dos neurônios resultando em espasmos musculares (contrações musculares involuntárias).
O tifo é causado pela bactéria Rickettsia prowazekii, esta por sua vez é um parasita intracelular que não se reproduz fora das células hóspedes. É uma doença epidêmica transmitida pelo piolho humano do corpo. 
Tracoma é uma doença infecciosa causado pela bacteria Chlamydia trachomatis, acometendo a conjuntiva e a córnea. Apresenta como sintomas: ardor, prurido, sensação de corpo estranho, fotofobia, lacrimejamento, secreção ocular e presença de folículos na pálpebra superior. 
A tuberculose é uma grave doença provocada pelo bacilo de Koch, cientificamente chamado de Mycobacterium tuberculosis. Apesar de ser considerada uma doença pulmonar, por atacar os pulmões em 85% dos casos, pode se manifestar nos olhos, rins, cérebro, ossos e em outros órgãos que ocorre com maior freqüência na região pleural, linfátia, agênito-urinária, miliar e osteo-articular.

Referência
http://www.mundoeducacao.com.br/doencas/doencas-por-virus.htm
http://www.mundoeducacao.com.br/doencas/doencas-por-bacterias/2/#listaartigos
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário